5.2.18

Resenha: Claros Sinais de Loucura - Karen Harrington


SINOPSE: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra.Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu.
Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.


Sarah Nelson, uma pequena grande mulher de apenas 12 anos de idade. Com uma vida conturbada e uma família totalmente desequilibrada, ela tenta apenas ter uma vida normal de uma menina que está saindo da infância e entrando na adolescência.

Hoje, ela vive com seu pai, que é professor mas o tempo que está em casa ele fica assistindo TV e bebendo até adormecer no sofá.

A mãe de Sarah está internada em um hospital psiquiátrico porque ela tentou afogá-la e afogar seu irmão quando eles tinham apenas 2 anos de idade, e o irmão de Sarah acabou morrendo.

"Nem todo mundo reage às palavras da mesma maneira. Algumas são palavras-problema. Uma palavra-problema muda a expressão da pessoa que a escuta. Amor pode ser uma palavra-problema para algumas pessoas. Loucura também."

A melhor amiga dela é uma Planta, ela conversa com a planta, conta seus segredos, pensamentos e ela cuida dela como se fosse uma filha.

Na escola, ela tem uma amiga chamada Lisa, mas pelo o que eu pude perceber é apenas uma amiga de escola. As duas juntas conversam sobre tudo e até sonham no dia em que beijarão pela primeira vez um garoto na boca.

Sua vizinha Charlotte, apesar de ser mais velha que ela, é muito amiga dela. Eu, particularmente, me simpatizei muito com ela pois ela sempre foi verdadeira e sempre ajudou Sarah.


A garotinha (se ela soubesse que estou chamando ela assim, provavelmente ficaria brava, quem leu o livro vai entender o porquê) passa seu tempo escrevendo cartas para o advogado personagem do livro "O sol é para todos", Atticus Finch. E falando em cartas, ela é apaixonada por palavras e seus significados, para uma garota de 12 anos seu vocabulário é riquíssimo. Sarah coleciona palavras-problema, aquelas palavras que por algum motivos não devem ser ditas. 

Todo o livro se passa no verão e com a chegada dessa estação, chegam também alguns problemas na vida de Sarah. E apesar de ter que viver com todos esses problemas, com uma pai alcóolatra, uma mãe louca, uma família totalmente desestruturada, com *claros sinais que ela acha que está ficando louca* igual a mãe, a nossa protagonista mal sabe o que futura reserva para ela.

"O gene da loucura está criando raízes, fundando uma cidade dentro de mim. Ruas perto dos meus pulmões. Um parque ao lado do coração. Montanha-russas em volta do crânio. [...] Essa é a questão dos problemas. Quando um se resolve, tem outro pronto para tomar o lugar dele."

O começo desse livro foi um pouco arrastado pra mim, eu estava acostumada com as férias então quado a rotina voltou, eu demorei para me acostumar de novo. Mas logo a leitura deslanchou, eu comecei a me sensibilizar pela estória e a criar um carinho por Sarah, fiquei com vontade de entrar no livro e ajudá-la, aconselhá-la e simplesmente abracá-la;

Super recomendo esse livro, uma leitura recheada, completa. Algo incrível nesse livro é o amadurecimento dos personagens e como cada pessoa reage ao sofrimento. Mas o mais importante é a superação!

"Também sou um livro não lido. Estou esperando para saber o que acontecerá comigo."



Título: Claros Sinais de Loucura  | Autora: Karen Harrington| Editora: Intrínseca | Nº de páginas: 256| Nota: 4,5/5   SKOOB 

18 comentários:

  1. Gosto de livros assim, que de primeiro momento parecem despretensiosos, mas acaba nos envolvendo com personagens completos e um enredo de superação.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Eu acho que não conhecia esse livro "Claros Sinais de Loucura", gostei da capa, a sua resenha ficou muito boa, parece ser uma leitura envolvente e fico feliz que você tenha gostado. Dica anotada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Realmente não conhecia esse livro e de cara parece ser uma leitura bem envolvente e animadora para quem como eu, aprecia o gênero, adorei saber que tu tenha gostado, isso nos motiva a ler ainda mais, sua caneca é muito fofinha.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro o gênero, espero que você goste da leitura.
      A caneca é linda né!? Hahah
      Bjs

      Excluir
  4. Oioi!

    Já ouvi falar muito sobre esse livro e todos sempre são muito elogiosos. Agora, sabendo que você também gostou, fico com mais vontade ainda de ler. Porém, antes eu preciso ler "O sol é para todos", que está aqui na minha estante já há algum tempo.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também ainda não li "O sol é para todos", mas depois de ler esse livro fiquei com muita vontade!!!
      Bjs

      Excluir
  5. Olá!
    Adoooooro livros com o ponto de vista de uma criança. Existe mais sensibilidade, mais emoção nas narrativas, a historia fica verdadeiramente mais tocante. Quero muito ler esse livros, esta na minha lista desde seu lançamento. Adorei a resenha.
    Nizete
    Ciado Leitor

    ResponderExcluir
  6. Oiii
    Tenho esse libro faz bastante tempo, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo! Gostei da sua resenha me deixou com muita vontade de pagar pra ler agora!
    Bjus

    ResponderExcluir
  7. Olá
    eu também ja li o livro e minha expectativa era muito alta, mas apesar de não superar, com certeza foi uma leitura marcante pelo tema que a autora apresenta e por ser uma personagem tão forte, adorei ver a resenha do livro por aqui

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Fico imaginando a memória afetiva de uma criança de 12 anos que a mãe tentou matar afogada, essa me parece uma história forte, mas destinada ao público adolescente, mesmo assim, vou dar uma conferida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de tudo isso, Sarah ainda tenta ser como uma criança normal... Vale a pena dar uma chance para esse livro

      Excluir
  9. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não conhecia esse livro ainda. É um tema que não vejo sendo muito abordado e acho que deve ser uma leitura muito forte. É até difícil imaginar a perspectiva dessa criança de 12 anos que passou por um trauma desses.
    Eu só fiquei meio em dúvida quanto a ler, porque foge bastante do meu estilo de leitura. No entanto, a maneira como você falou me deixou curiosa e, por isso, vou anotar a dica.
    Adorei as fotos, estão muito lindas.
    Beijos!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...