28.11.15

Resenha: Como falar com um viúvo - Jonathan Tropper

A resenha de hoje é sobre o livro "Como falar com um viúvo" do autor Jonathan Tropper. De inicío pensei que ele era de auto-ajuda por ter esse título um tanto quanto sugestivo, porém não é, e nem passa perto. Pensei que a história não seria nada legal, e que seria apenas mais um livro na minha estante, pelo simples fato de eu ter pagado apenas R$4,99, um preço chulo, por um livro que vale bem mais do que isso.
Esse livro contém uma linha dramática e uma linha bem humorística também, numa página eu chorava, e na seguinte eu já estava rindo horrores.





Nesse livro, conhecemos Doug, um cara de 29 anos, jovem, esbelto, bonito e triste... que após perder sua mulher 11 anos mais velha em um acidente de avião, parece sentir uma dor infinita, e que essa dor e esse luto é meio que uma maneira de honrar sua esposa, fazendo com que ela faça parte de seu dia-a-dia.

Antes de tudo isso, Doug tinha uma coluna em um jornal onde falava sobre temas aleatórios, por exemplo, "Como falar com um artista",  só que não obtinha nenhum "sucesso" com essa coluna, só que agora, sua coluna se chama "Como falar com um viúvo", onde ele retrata como é sentir essa dor, como as pessoas em sua volta trata isso, como era sua vida antes, e esses afins. E essa coluna começa a fazer muito sucesso, muitos contratos, muitas entrevistas, tudo isso por causa de que? A morte de Hailey, não, o Doug não consegue aceitar isso.

Doug tem uma família um tanto quanto problemática, um enteado que só traz problemas,e coelhos que vivem invadindo seu quintal.
Após ver Doug, se afundando cada vez mais nesse dor imensurável, sua irmã decide o ajudar, indo morar junto com ele, ela está acabando de se divorciar, e está gravida.
Russ, seu enteado, considera o seu padrasto mais do que considera seu próprio pai, com Doug, Russ se sente seguro, por estarem de luto juntos, então Russ pega suas coisas e também vai morar com Doug.

Para ajudar Doug, Claire, sua irmã gêmea, arruma encontros e paquerar para Doug, só que isso o traz mais problemas.
Esse livro, confesso, foi um pouco maçante no começo, por esse motivo não dei nota máxima, mas ao decorrer da história, eu fui me apaixonando cada vez mais. Esse livro se tornou um dos meus preferidos, mesmo a editora não tendo tanto cuidado em questão de diagramação, ilustração, uma capa melhor, no qual ele merecia, porém contém um conteúdo maravilhoso.

O livro nos mostra que apesar de todos os problemas que temos, nós somos capazes de mudar, de se reerguer, não do dia da noite, mas sim passando por uma fase de acontecimentos. Esse livro nos mostra a realidade nua e crua, sem nenhuma frescura, e sem medir nenhuma palavra. Dog nao é nenhum príncipe, galã, Deus do livro, não, ele é uma pessoa normal, e é esse "normal" que faz com que gostemos dele.

Sou uma tanto quando suspeita para elogiar tanto esse livro, já que ele faz muito a minha cara, uma pitada de drama, pitada de humor, pitada de romance, com uma escrita leve e fascinante.

Indico muito esse livro, e o preço não é a desculpa, pois ele é super barato, e a leitura vale super a pena.


Classificação: 4/5 | Autor: Jonathan Tropper | Páginas: 272 | Editora: Sextante

18 comentários:

  1. Esses livros que misturam comédia com tensão são ótimos. xD

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    Pena que a capa não chama a atenção, pois esse livro parece ser incrível. Uma capa melhor chamaria mais atenção dos leitores né.
    Eu tenho a obra aqui em casa e agora estou curiosa para ler!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apenas uma coisa: leia!
      Eu amei esse livro e espero que você goste também.
      Beijos

      Excluir
  3. Oi Bárbara, eu não cv conhecia o livro, mas infelizmente a premissa não despertou meu interesse. Por isso não me animo pra fazer a leitura. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, flor. Não é a primeira vez que vejo uma resenha como a sua a respeito desse livro. Parece mesmo uma ótima leitura, bastante humana. Só quem perdeu alguém amado sabe como é a dor do luto. Depois que perdi meu pai, parece que parte de quem sou, das minhas lembranças, se foi com ele. Eu fico imaginando que um dia serei mãe e meu filho não saberá de mim pelo meu pai. Ele me conhecerá apenas por mim mesma. É como se parte do meu passado tivesse se apagado. É um sentimento muito estranho… Um vazio que não tem como ser preenchido. Mas faz parte da vida. Os pais morrerem, faz parte da vida. Agora, perder o marido ou a esposa, imagino, deve ser muito pior. Você sonha envelhecer ao lado dessa pessoa. Você constrói um lar com ela. E, de repente, isso é arrancado de você. Nossa, nem consigo me imaginar sem meu marido. Ele é meu companheiro, meu amigo, meu porto seguro. Eu tenho certeza de que não amaria alguém como o amo. Então, flor, esse livro me atraiu pelo tema. :) Anotei a dica.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei seu comentário Francine, muito obrigada!
      Muitas felicidades para você e seu esposo, sinto que você é tão amada quanto ele.
      Espero MUITO que você goste desse livro.
      Beijos e boa leitura.

      Excluir
  5. Olá!
    É a primeira vez que vejo esse livro e sua resenha me fez ficar bem atraido por ele, afinal de contas, também gosto de uma leitura mais leve.
    Adorei a resenha!

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo, fico feliz que tenha gostado. Espero que um dia tenha oportunidade de lê-lo.
      Beijos

      Excluir
  6. Já vi outras resenhas desse livro que as pessoas falaram o mesmo. Eu mesma sempre jurei que era de auto-ajuda, até ler a primeira resenha, é um livro que da para perceber que é bom, mas mesmo sabendo disso meus olhos não brilhou pra ele.
    http://marifriend.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que pena Brubs, mas obrigada pela visita
      Beijos

      Excluir
  7. Realmente já vi esse livro super barato em diversas ocasiões, quase de graça, mas dei mancada e até agora não adquiri... Gostei bastante da proposta do autor e o resumo que você fez ficou bem legal, agora fiquei com vontade de ler!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que um dia você tenha oportunidade de lê-lo rs e espero que goste.
      Beijos

      Excluir
  8. Olá Barbara, que barato :o

    Esse livro tem tudo que eu gosto de encontrar em historias pelo que disse... não o conhecia, mas me empolguei.
    Sua resenha está muito bem escrita e super sincera, parabens

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  9. Oi oi!
    Fiquei bem curiosa logo no início da resenha. Deve ser interessante ter uma experiência tão drástica, do choro ao riso em questão de páginas, e já quero isso.
    A capa desse livro é incrível e como você mesma disse o preço também (juro que não sei porque nunca o comprei).
    E apesar de tudo, ele parece sim ter um "quê" de autoajuda bem no fundo hahahaha Mas deve ser bom!
    Espero poder ler em breve, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, ele é muito bom, espero que você goste da leitura.
      Beijos

      Excluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...