12.7.14

Resenha: Cidades de Papel - John Green

Livro: Cidades de Papel
Autor (a): John Green
ISBN: 9788580573749
ANO: 2013
Editora: Intrínseca
N° de Páginas: 368



{Quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.
Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.}


Cidades de Papel é uma história narrada em primeira pessoa, por Q. (Quentin).
Quentin e Margo Roth Spiegelman, ambos estavam no último ano do Ensino Médio, porém eram vizinhos e se conheciam desde os dois anos de idade. Mas nunca foram tão próximos. Mas deixaram de se falar mesmo depois que encontraram o corpo de um homem morto no parque quando ainda eram crianças.
Margo é uma adolescente meio que rebelde, no estilo e em suas atitudes, e sempre muito misteriosa.
Era para ser um dia normal para Q, até que então Margo aparece em sua janela, vestida toda de preto. Querendo então a ajuda de Q para um plano durante a madrugada toda. Apesar de ficar meio assustado, Q não nega a ajuda.
Quando a madrugada de aventuras (e muitas) termina, Q fica pensando o que falar e como agir com Margo na escola. Mas daí começa a confusão toda, Margo desaparece. E como a doida já tinha desaparecido antes e sempre voltava depois, a polícia não podia fazer nada, pois agora ela já era maior de idade.

Nos desaparecimentos passados, ela sempre deixava pistas para que seus pais a achassem, porém não conseguiam decifrar ou até nem percebiam as pistas. Mas dessa vez, foi diferente, ela deixou as pistas para Quentin.
Mesmo estando muito chateado/confuso pela partida da amiga de infância, ele não desiste e investiga. Mesmo depois de perceber que não será tão fácil assim, conseguir achá-la.
Com isso, ele conta com a ajuda de seus melhores amigos Ben e Radar, que também ficam curiosos para conseguir montar as peças do quebra cabeça de Margo. Logo em seguida, também contam com a ajuda de Lacey, amiga de Margo. 

Com o passar do tempo, Quentin percebe que Margo poderia estar na Cidade de Papel, no qual ela comentou sobre, na madrugada de aventuras... Então começa outro trajeto em sua busca.

“Eis o que não é bonito em tudo isso: daqui não se vê a poeira ou a tinta rachando ou sei lá o quê, mas dá pra ver o que é este lugar de verdade. Dá pra ver o quanto é falso. Não é nem consistente o suficiente para ser feito de plástico. É uma cidade de papel."


Qual será essa Cidade de Papel? Por que e para quê ela desapareceu? Ou talvez, Quentin conseguirá achá-la? Só lendo pra descobrir rsrs, nada de spoiler!

É umas história muito boa, diferente, inesperável... É um daqueles tipos de livros que você começa a ler e não consegue mais parar! Se fosse para dar uma nota de 0 a 10, eu daria 9, por apenas um motivo: a enrolação, John Green impõe muitos detalhes desnecessários.
No começo o livro tem uns capítulos bem compridinhos, mas no final, não passam de 2 páginas. A fonte e os espaçamentos são bem legíveis.
A capa tem tudo a ver com o livro, e é muito bonita por sinal, com um desfoque bem legal.
Depois de Acéde, foi o melhor livro do John Green que eu já li.

“Na minha opinião, todo mundo tem seu milagre. Por exemplo, muito provavelmente eu nunca vou ser atingido por um raio... Meu milagre foi a seguinte: de todas as casas em todos os condados em toda a Flórida, eu era vizinho de Margo Roth Spiegelman.”


E você? Já leu? Gostou? Conte sobre, nos comentários...

Espero que vocês tenham gostado.
Até a próxima!

10 comentários:

  1. Oi Babi! Linda, é a primeira vez que eu passo aqui pelo seu blog e estou adorando tudo! Meus parabéns viu?
    Eu gosto demais da escrita do John, mas não me considero uma maluca por ele, até porque li apenas dois dos livros dele.
    Eu fiquei morrendo de curiosidade pra saber o porque ela fugiu, mais até do que pra onde ela foi. Sempre que o senhor Green nos presenteia com uma de suas personagens misteriosas só pode vir coisa boa por aí! Assim que eu ler, volto pra comentar!
    Um beijo ;*

    Juliana . Oliveira
    http://trocandoconceitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju! Muito obrigada pelo comentário e pelos elogios.
      Eu também não me considero uma louca por John Green, li apenas 3 livros dele.
      Super recomendo esse para você ler amor!
      Volte sempre que quiser, viu?

      Beijos.

      Excluir
  2. Oiee
    Gosto muito dos livros do Green , são bem legais e desenvolventes . Até agora só li ACEDE e Deixe a neve cair mas espero ler os próximos livros , dizem que esse ai é muito bom e sua resenha só me deixou curioso ainda com a leitura *--*
    Amei a resenha
    Beeijos !

    ResponderExcluir
  3. Amei esse livro ... A historia eo final são surpreendentes , além de q a Margo é cativante
    Beijos,
    http://umcupcakeliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parece interessante a história apesar de confusa (por causa do teorema e tals) até agora eu li dois livros do John Green e gostei dos dois, Acede e Quem é você, Alasca? Gostei da sua resenha e irei ler.

    http://bibliotecasurreal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vocês quis dizer sobre O Teorema Katherine (http://myself-here1.blogspot.com.br/2014/08/resenha-o-teorema-katherine-john-green.html) porém comentou no post errado.
      Bom, mas mesmo assim obrigada!!!
      E as duas histórias são bem legais!
      Bjs

      Excluir
  5. Eu ainda não li esse livro,, mas ele está aqui em minha estante esperando ser lido,,, e pelo que eu pude ver em sua resenha ele parece ser um livro bem forte que faz agente se lembrar dele pelo resto de nossas vidas...
    obriado pela resenha...

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...